terça-feira, 9 de julho de 2013

Mercado DC Comics – Parte 1: Cancelamentos que rolaram lá fora

[ por Azazel Pistis ]

Começando pelo que está rolando lá fora, os meses de maio e agosto de 2013 vão ser de degola na DC Comics. Um total de 10 revistas (19,23%) da iniciativa Novos 52 serão canceladas, todas por baixo índice de vendas. No mês de maio a DC cancelou Exterminador, que vinha com uma média de 10.700 exemplares vendidos e finalizou na edição #20, Nuclear, com 10.200 e que finalizou na #20, Espada da Feitiçaria – Ametista, com 10.000 em vendas e finalizada na #8, Team 7, com 6.900 e finalizada na #8, Gavião Negro, com 11.100 e finalizada na #20 e Devastadores, que mantinha uma média de 12.200 em vendas e também foi cancelada na edição #8.



No mês de agosto, encontrarão o fim de publicação Cavaleiros Demoníacos, que será finalizada na edição #23 e mantinha vendas de 12.000 exemplares, Threshold, que acaba na #8 e tinha vendas de 11.200, Disque H, que finalizará sua jornada na edição #15 e tinha vendas de 12.300 exemplares e Legião dos Super Heróis, que mesmo vendendo 15.000 exemplares será cancelada na edição #23.


Nestas revistas, encontramos muitas com temáticas interessantes, mas que no entanto não encontraram boa receptividade pelo público, ora pela quantidade de títulos lançados mensalmente pela DC, e o leitor tem optado por adquirir aqueles que coleciona ou se identifica, ora pela péssima qualidade de roteiro ou arte da revista, ou pela falta de grandes sagas da DC Comics, que preferiu desenvolver seus personagens e não tem produzido nenhum grande evento nos últimos 24 meses, levando aquele que não é fiel leitor a comprar revistas de outras editoras como a Marvel e sua iniciativa Marvel NOW ou suas constantes megassagas. O que nos faz pensar profundamente que tipo de leitor consome histórias em quadrinhos.




Postar um comentário