quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Trio é a nova geração de heróis de John Byrne na IDW

Por Joel Machado Lançada em 2012, Trio foi uma minissérie experimental escrita e desenhada por John Byrne para a IDW Entertainment onde conseguimos reconhecer elementos de clássicos heróis que o autor trabalhou ao longo dos anos. Ao invés de um “Quarteto Fantástico”, temos um Trio, formado pelos heróis conhecidos simplesmente por Um, Dois e Três. A mídia os chama de Pedra, Papel e Tesoura, devido aos seus poderes. O ser conhecido como Um, que é citado como o primeiro herói do trio a ser criado, parece realmente uma folha de papel, e consegue manipular a massa de seu corpo (num amálgama do Senhor Fantástico e do Homem Elástico), Dois possui mãos e antebraços afiadíssimos como lâminas (mera lembrança de Wolverine ou o Cavaleiro de Ouro Shura de Capricórnio), enquanto Três, que a história leva ao entendimento que é o mais novo da equipe, possui a pele dura feito pedra (seria o Coisa?). A revista em si é simples e não se apega muito a detalhes. Byrne simplesmente focou na aventura. A cidade não é especificada, mas a paisagem lembra muito São Francisco, na Califórnia. Os heróis simplesmente caem de paraquedas na história, um vilão precisa ser detido e lá está o Trio para prendê-lo. A polícia, o exército e a mídia são favoráveis aos vigilantes, não parecendo se importar muito que eles destruam metade da cidade. Byrne insere vários elementos para aguçar a curiosidade do leitor, como quem está por traz do Trio, quem os criou, porque os criou e como os criou? Explora também a vida particular do herói Pedra, que não consegue ficar muito tempo em sua forma rochosa sem sofrer um dor indescritível ao voltar à forma humana. Sem muitas preocupações de detalhes, Trio é uma revista interessante para aqueles que gostam do estilo de história dos anos 80 que consagraram John Byrne.
Postar um comentário