segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Super-Herói de verdade?

O que parecia uma cena de história em quadrinhos se tornou realidade em Seatle nos EUA. Um vigilante mascarado está patrulhando as ruas da cidade. Seu primeiro ato heroico foi impedir que um criminoso roubasse um carro, perseguindo e capturando o criminoso.


Seu nome, Phoenix Jones, este super-herói vem querendo combater o crime nas ruas de Seatle. A polícia local disse que o candidato a herói teve sorte de não ser baleado. E que o melhor para pessoas como ele é permanecer apenas como testemunha e não arriscar a vida.


O mascarado, por incrível que pareça, pertence a um grupo de pessoas comuns que se vestem como super heróis e patrulham a cidade. Entre os demais membros do grupo, estão anônimos que se identificam com nomes como Thorn, Buster Doe, Green Reaper, Gemini, No Name, Catastrophe, Thunder 88 e Penelope.


Sobre a declaração dos policiais, o mascarado não acha que tenha feito algo errado:"Não condeno que as pessoas saiam por aí mascaradas", diz ele, " Todos nós temos experiência militar e com artes marciais, e todos sabemos dos riscos que envolveo que fazemos".

Mas por aqui não é diferente. Em Porto Alegre/RS, também há um super-heróis de mascara, capa e tudo, ele é o Capitão Bonfa.  


Este super-herói, usa sua fantasia para distribuir gentilezas no tradional bairro de Porto Alegre, o Bom Fim. Entre as ações deste super-herói está ajudar idosos a atravessar a rua, carregar compras do supermercado, sugere aos donos de cães que recolham as fezes de seus bichinhos entre coisas gentilezas.

 – Vestido assim, as pessoas encaram com mais bom humor o exemplo que eu quero dar. Não fica aquela coisa de lição de moral, mas algo mais numa boa, de “vamos ajudar” – diz o Capitão.

Já viu se essa moda pega?


Postar um comentário